Campanha - Drogas

    Compartilhe
    avatar
    Pedrinhó Arru
    Hodremlin
    Hodremlin

    Membro
    Mensagens : 105
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 17/01/2011

    Campanha - Drogas

    Mensagem  Pedrinhó Arru em Sex Maio 27, 2011 11:12 am

    uatro corpos. Não mais quentes. Frios e pálidos estavam. Sangue. Manchas vermelhas naquelas roupas marcavam que a morte havia passado naquele local. Quatro homens nas posições mais macabras possíveis cada qual com um saco de ervas não facilmente identificável.

    Um grupo de arruaceiros passava pelas areias quentes de Morroc e um deles falou:

    - Souberam do arruaceiro que foi encontrado morto?

    Um deles mais experiente disse:

    - Sim, foi encontrado com um saco de plantas, assim como os três cavaleiros que foram encontrados.

    O mais novo do grupo, um gatuno que estava aprimorando a arte do furto porque tinha transcendido respondeu irritado:

    - Essis cavalero! Culpa deles que esse arruaceiro morreu!

    O grupo olhou para ele e em coro disseram:

    - Chiron, cala a boca!

    Ele abaixou a cabeça e seguiu andando com o grupo.

    O mais sábio do grupo disse:

    - Eu soube dos mortos. A imprensa abafou o caso colocando nas manchetes “Quatro homens”, um arruaceiro e três cavaleiros juntos na mídia não iria dar nada bem para a guilda dos cavaleiros e para os lordes.

    O último, finalizando, disse:

    - Bem ainda não importa o que aconteceu. Chiron fique quieto, vamos continuar. Só para esclarece – los: hoje, de meia-noite haverá uma reunião da guilda. Todos arruaceiros, desordeiros e renegados devem comparecer.

    No dia seguinte após a reunião, Pedro Gunnarr andava por Comodo muito aborrecido chutando areia como um orc desnorteado. Um gatuno com um calção verde, que simbolizava que ele era transclasse estava seguindo as marcas leves das botas do desordeiro, chegando mais perto, percebeu que era seu irmão e cientemente da resposta que iria receber disse:

    - MANO *Fala alto com um ar de surpresa*

    O desordeiro olhou para o gatuno e pensou: “ Eu quero matar ele *O.O* ” em seguida disse:

    - Chiron, não estou de bom humor. Tenho uma missão para fazer da guilda dos arruaceiros e não faço idéia de onde começar.

    O irmão menor disse com um pequeno sorriso no rosto:

    - Você poderia pedir ajuda para alguém, uma organização ou fundação.

    Pedro olhou para Chiron pensando:

    “ Você está brincando comigo né?” e em seguida disse:

    - Já sei! Vou pedir ajuda à Fundação Esmero!

    Chiron ironicamente retrucou:

    - Não conte comigo!

    O desordeiro pensou:

    “Ele não iria servir de nada mesmo”.

    No dia seguinte de manhã, os cartazes no Eden, Prontera e Morroc já estavam fixados. “Reunião da Fundação Esmero às 21h do sábado.
    “Assinado, Pedro Gunnarr”.

    Pedro passava por Prontera e vendo um dos cartazes que fixou pensou: “ Ufa, já está pronto, agora é somente esperar”.


    OFF

    É isso galere, meu primeiro rp mestrado por mim~ será no sabádo depois da roleplay do garbas, que irá acabar de umas 21:30(Eu acho). Por favor, compareçam :/ E se pouca gente vim, ou ninguém, vou chamar uns friends u.u

    té+

    A roleplay é da fundação esmero gente, com eu sendo mestre. Se não aparecer muita gente ou ninguem T.T apareçam lá ou sei lá '-'
    avatar
    Pedrinhó Arru
    Hodremlin
    Hodremlin

    Membro
    Mensagens : 105
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 17/01/2011

    Re: Campanha - Drogas

    Mensagem  Pedrinhó Arru em Sex Jun 03, 2011 9:17 pm

    Campanha - Drogas

    Presentes na roleplay:
    Valentine RK
    Vinicius gs
    Garbas Legends
    (RAV)Eduard
    Pedrinhó Arru



    Relatório de Pedro Gunnarr

    Comecei o encontro do sábado mostrando os fatos para a Fundação Esmero.
    Primeiro uma análise geral dos fatos, falando sobre o vazamento da droga da guilda dos arruaceiros e da sua elíptica aliança com várias guildas, assim decidimos que iríamos para a guilda dos cavaleiros para acharmos alguma pista, assim feito, chegamos, e então entramos naquela guilda. Assim que adentramos lá fomos falar com um cavaleiro mal-encarado, que pelo me recordo nos recebeu com perguntas como:

    “O que vocês querem?” e em seguida: “Quem são vocês?”

    Não iríamos conseguir muita coisa se não estivéssemos com Garbas, herói da Ruína o cavaleiro mal-encarado percebendo a presença do sicário nós mostrou rapidamente onde deveríamos ir.

    Entrando na sala percebemos um corpo coberto por um lençol branco. Algumas perguntas e pedidos surgiram, então retirei o lençol branco, percebemos assim um corpo, esse que estava com várias manchas.

    Vinicius fora sido o primeiro a perguntar:

    - Que manchas são essas?

    Suspirando fundo, respondi:

    - Essas manchas é uma das reações da droga.

    Continuando a fala sobre a deformação em sua face e falei que era mais uma das suas reações e então comecei a verificar o corpo minuciosamente e percebi algo estranho: Sua boca estava estranha, assim eu havia estranhado-a, por isso pedi atenção para todos e com uma grande cara de surpresa disse:

    - Mas... Isso é impossível...

    Todos em uníssono disseram:

    - O que foi?

    Ainda espantado disse:

    - Vocês veem sua face? – Abri a boca do defunto e ela estava com manchas, o mesmo com a sua língua.

    Continuando disse:

    - Esse é uma reação de outra droga... Isso quer dizer que já estão misturando essa droga com outra... Eduard havia cheirado a droga e foi avisado para não o fazer e para guardar as amostras que tinha achado.

    Garbas perguntou rapidamente com uma expressão séria, demonstrando que ele não estava brincando:

    - O que será que tem nessas gavetas e nessas outras tábuas de madeira?

    Eu percebi somente naquele momento que havia outras duas macas de madeiras iguais à que estava com o defunto, assim rapidamente pensamos em voz alta que:

    - Deviam ter outros corpos aqui...

    Chegamos à conclusão que os outros corpos foram roubados. Voltando ao defunto, fui checar seus bolsos e achei um bilhete que havia escrito em um código estranho, r li a mensagem em volta alta e rapidamente fizemos algumas suposições e descobrimos que em Izlude, de 21h e 40 minutos do sábado haveria o passamento de 5 quilos da droga. Eram exatamente 21h e 35 minutos quando acabei de ler o bilhete. Rapidamente nós nos despedimos do cavaleiro mal-encarado e fomos para Izlude. Falei com Valentine, disse para ele se passar como passador da droga e ele assentiu.

    Chegando em Izlude executamos o plano. Descobrimos que um arruaceiro tinha 5 quilos da droga, Valentine foi nele e conseguiu 5 quilos da droga, ainda conseguimos capturá – lo, Vinicius e Eduard o imobilizaram e Garbas o deixou desmaiado e garantiu que iria ficar assim por um bom tempo.

    Ficou decidido que nós iríamos nos encontrar na nossa base, mas antes disso levei Garbas para um beiço em Prontera, lá mostrei alguns viciados na droga e conseguimos algumas amostras utilizando as habilidades do sicário de se esconder e as minhas de roubar.

    Com todo o grupo reunido na base, juntamos as informações e decidimos que as drogas que conseguimos seriam repassadas para Garbas e Eduard analisasse – as em suas respectivas guildas.

    Me despedi de todos e disse que iria continuar a minha investigação pessoal e que nos encontraríamos novamente na próxima semana.

    OFF

    Primeira rp minha como mestre gente, nao se assustem :p

    obs: imgs posto dps


    edit: nesse link tem com as imgs :p: http://www.ragnatales.com.br/forum/viewtopic.php?f=63&t=9614&p=148612#p148612
    avatar
    -Rockstar-
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 933
    Reputação : 23
    Data de inscrição : 01/07/2010
    Idade : 24
    Localização : Sacro-Império de Arunafeltz.

    Re: Campanha - Drogas

    Mensagem  -Rockstar- em Ter Jun 07, 2011 5:56 am

    Hmm, quando tiver continuação pretendo ir, então marque lá no quadro

    Ah sim, poderia melhorar esse relatório ú.u, mas deu pra entender rsrsr

    Abraços, Rockstar.


    _________________

    Servidor Thor. Role-playing game. Click na assinatura. Obrigado Eddie.
    Fanfics:

    A História de Rockstar A história de um espadachim sedento por vingança Aventura (completa)
    Clérigo Um universo onde o bem e o mal é tênue Suspense (em progresso)
    avatar
    Pedrinhó Arru
    Hodremlin
    Hodremlin

    Membro
    Mensagens : 105
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 17/01/2011

    Re: Campanha - Drogas

    Mensagem  Pedrinhó Arru em Sab Jun 25, 2011 1:09 am

    Relatório de rp - Campanha Drogas - Dia 12/06

    Presentes na roleplay:
    Pedrinhó Arru
    Garbas Legends
    Vinnicius gs


    Entrei em nossa base nessa noite de sábado com um aperto em meu peito esquerdo. Não queria falar sobre isso. De modo algum.

    Entrando naquela sala do Eden a exatamente meia noite e dez minutos e vi um sicário, Garbas e um cavaleiro rúnico, Vinicius.

    Os dois da Fundação Esmero, o primeiro o líder e o segundo, conselheiro.

    Primeiro me desculpei dos dois e comecei a contar a razão do atraso por causa das investigações.

    Comecei a falar sobre elas e a partir da quinta-feira não consegui muita coisa, somente amostras da droga, nessa quinta-feira enquanto estava passando pelas cidades para atualizar o meu “mapa da droga”, passando por Comodo, minha cidade natal, estava já muito cansado e percebi um desordeiro no canto usando a droga, pensei naquele exato momento como os desordeiros que deviam ser leais a sua guilda faziam aquilo, observei mais um pouco e aproximei dele, comecei a reconhecê–lo de algum lugar... Chiron... Estava deitado me pedindo ajuda e parecia que ele tinha utilizado droga e então sussurrou algo como:

    - Pedro... Ajude-me... A investigação...

    Rapidamente peguei-o pelos braços e levei-o para o hospital mais próximo, durante o caminho percebi que tinha a ver com a investigação que eu estava fazendo. Raiva. O Único sentimento que eu sentira naquele momento. E que sentimento!

    Vinicius e Garbas rapidamente me indagaram se poderíamos visita – lo, respondi dizendo que se não acabássemos muito tarde aquela investigação, iríamos visitar o meu irmão.

    Lembrei – os do passado da droga que havíamos capturado há duas semanas, os dois concordaram e fomos para a pequena e simples estalagem na cidade porto, Izlude.

    Lá chegando, vimos alguns mercadores e rapidamente entramos na estalagem, avistei a dona do local e fiz um gesto com a cabeça, nós três subimos para o quarto e lá estava o capturado. Dormindo. Acordamo-lo e gritei de modo agressivo:

    - Acorda!

    Ele nos olhou com uma cara de? “O que diabos vocês querem comigo?”
    Começamos a interrogá –lo e percebemos que o arruaceiro estava alterado, assim uma das nossas perguntas foi:

    - Quem é o dono do esquema?

    -Não posso dizer...

    Eu estava alterado pedi o sobrenome do dono e pensei em ameaçar o rapaz, que agora parecia um viciado, pedia excessivamente a droga e disse que vieram alguns homens na estalagem que drogaram e disse o nome da próxima vítima, o arruaceiro disse algo como naquele instante:

    - O nome o próxima será Chiron... Chiron Gunnarr.

    Rapidamente e instintivamente disse:

    - O que tem Chiron Gunnarr? Diga tudo que você sabe sobre ele ou terá que se ver com o meu Rondel.

    Nesse momento retirei meu rondel do bolso e olhei para ele, que estava afiado como sempre, dando um sorriso de serial killer Vinicius me interrompeu e me fez ficar mais calmo, o arruaceiro começou a pedir novamente a droga, então pedimos para o arruaceiro escrever em um bilhete os locais que havia droga então lio bilhete e em seguida disse:

    - Morroc, lá nos vamos.

    Chegamos e fomos para o norte da cidade, logo achamos alguns caixotes, eu com a habilidade do rapto retirei dali a droga e deixei num local seguro, esse que foi indicado por Garbas. Transferidos os caixotes e voltando a onde eu estava passava dois cavaleiros, conversando sobre algo e um deles disse:

    - Ali está a droga. Vamos pegá-la e repassá-la como as ordens.

    O outro assentiu com a cabeça, mas quando estavam indo em direção aos caixotes percebeu que um cavaleiro rúnico havia falado com eles. Os cavaleiros fizeram cara de mal-humorada para Vinicius, esse que pretendia matá-los por traição a guilda. Acalmei-o e sussurrei dizendo que haveria outras chances e que aquele não era o momento ideal.

    Percebi que já estava muito tarde e concluímos que não daria mais tempo de visitar meu irmão.

    Fomos ao Eden e me despedi deles disse para os dois:

    - Tchau Garbas e Vinicius. Nós vemos na próxima semana.



    OFF

    Imagens somente amanha '-


    Ah proxima rp amanha de 18:30. Se eu nao chegar ate as 18:45 rp cancelado.
    avatar
    Pedrinhó Arru
    Hodremlin
    Hodremlin

    Membro
    Mensagens : 105
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 17/01/2011

    Re: Campanha - Drogas

    Mensagem  Pedrinhó Arru em Qui Jul 21, 2011 9:19 pm

    OFF

    Missão classe C(55 +)


    Contratante - Pedrinhó Arru
    Detalhes - continuaçao da rp
    Ponto de Encontro - Sala do Eden
    Quantidade mínima e máxima de membros - 3 ~12
    Data - 23/07
    Horários disponíveis - 6:40 do sabádo, ou só de 11:30 pra cima também do sabádo

    Obs: hoje ou amanha posto um relatorio que to devendo e ainda posto um relatorio extra em forma de carta.

    OFF

    Conteúdo patrocinado

    Re: Campanha - Drogas

    Mensagem  Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sex Nov 24, 2017 2:26 am